Paraíba reduz taxa de internação por conta da covid-19; casos graves também diminuíram em mais 13 estados

O número de internações por Covid-19 teve redução significativa na Paraíba nos últimos 15 dias, segundo boletim epidemiológico divulgado diariamente pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação de leitos teve redução de 9% desde o dia 12 de junho até o último sábado (27). Houve redução no número de casos graves em 13 estados.

Segundo a SES, em toda a Paraíba, há 15 dias, a taxa de ocupação de leitos de UTI destinados a pacientes com o novo coronavírus foi de 66%. Segundo boletim emitido neste sábado, o número atual é de 62%.

Já na Região Metropolitana de João Pessoa, a redução foi bem maior. A ocupação caiu de 78% para 69%. Houve queda também no Sertão. No último dia 12, com base em dados da SES, os leitos destinados de UTI destinados a pacientes infectados estavam com 54% de ocupação. Essa taxa caiu para 46% no último sábado.

Apenas a cidade de Campina Grande, no Agreste paraibano, não registrou redução. Ainda segundo a SES, entre os dias 12 e 27, a taxa de ocupação de leitos em Campina Grande subiu de 67% para 73%.

Ao todo, na Paraíba, 13.756 pessoas já se recuperaram da doença.

OUTROS ESTADOS

Levantamento feito pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além da Paraíba, outros 13 estados apresentam tendência de queda no número de internações hospitalares por coronavírus. Os dados foram divulgados no último dia 19 de junho.

Para alguns cientistas ouvidos pela BBC News Brasil, essa queda se deve às medidas de distanciamento social.

Registraram redução no número de casos graves os estados do Amazonas, Amapá, Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

COVID-19 NA PARAÍBA

Segundo boletim epidemiológico divulgado no último dia 27, a Paraíba já registrou 44.242 casos de contaminação pelo novo coronavírus. A doença já atinge 217 municípios e 896 pessoas já morreram.

PB Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *