LAMENTÁVEL: pai espera seis horas para sepultar o filho, em Itaporanga

Uma Situação lamentável aconteceu na manhã deste sábado (30) em Itaporanga, quando um pai que acabara de perder o filho teve que ficar uma manhã inteira na porta do cemitério aguardando autorização da prefeitura para fazer sepultamento. 

Fabrício levou a esposa grávida na noite de sexta-feira (29) para o Hospital Distrital de Itaporanga assim que ela sentiu dores. Diz o pai que por volta de 1h da madrugada a criança nasceu prematura vindo a falecer em seguida. Então, ele aguardou raiá o dia para se dirigir ao cemitério e fazer o enterro. Às 6h da manhã estava lá e o coveiro lhe disse que não tinha autorização da prefeitura pra fazer. 

Com o tempo passando e a agonia de um pai, nessa situação, aumentando sem nada ser resolvido ele decidiu procurar o vereador Jailson de Zeca e contou todo o caso. O vereador foi até o cemitério e lá passou a entrar entrar em contato com os setores responsáveis da prefeitura, que lhe informou que o hospital se recusava a emitir um documento para ser dada a autorização. 

Após a intervenção do vereador Jailson de Zeca foi que a prefeitura autorizou o enterro. 

“A prefeitura tem causado sérios transtornos ao povo de Itaporanga. Essa situação é vergonhosa para o poder público, que já não dá qualquer assistência o mínimo que poderia fazer. Agora, maltratar a população, principalmente, a mais necessitada isso é inaceitável”, falou o vereador.     

RP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *