Hidroxicloroquina é usada em pacientes paraibanos: ”alguns com bons resultados, outros não”, Afirma Secretário de Saúde do Estado

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse que trata-se de fake news a suposta proibição dos medicamentos hidroxicloroquina e azitromicina no tratamento da covid-19 no estado. ”É uma inverdade”, disse ele, acrescentando que a combinação de medicamentos já vem sendo utilizada em vários hospitais da Paraíba. A declaração foi dada em live transmitida nessa segunda-feira (13).

”No hospital Clementino Fraga vários pacientes já foram beneficiados com o uso da hidroxicloroquina e azitromicina, alguns apresentaram bons resultados, outros não”, contou. Ele explicou, porém, que a medicação não tem eficácia comprovada contra o covid-19 e tem efeitos adversos.

”A verdade é que não temos ainda nenhuma droga consolidada, com evidências científicas, que permita uma tranquilidade no uso. A combinação de hidroxicloroquina e azitromicina deve ser utilizada sob prescrição médica, em pacientes selecionados”, afirmou o secretário.

Geraldo Medeiros enfatizou que a combinação não é inócua, tem efeitos adversos, entre eles arritmia cardíaca, que pode levar a morte súbita, e também hepatite fulminante. Por isso, nem todos os pacientes devem usar e a prescrição médica é necessária.

ClickPB

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.