Vereadores têm mandatos cassados após adulteração de votos, na PB

Os vereadores Tiago Simões dos Santos (PR) e Napoleão de Almeida (PR) tiveram os mandatos cassados pela Câmara de Vereadores de Desterro, no Sertão da Paraíba. A cassação dos mandatos ocorreu durante uma sessão realizada na noite da quinta-feira (30). De acordo com o Presidente da Câmara, Vamberto Leite, os vereadores foram cassados por falsificação de documentos públicos e quebra de decoro parlamentar. O processo durou mais de dois meses.

O G1 tentou entrar em contato com os vereadores, mas eles não foram localizados pela reportagem.

O presidente da Câmara explicou que durante a votação para a escolha da mesa diretora, no início do ano, o vereador Tiago Simões foi flagrado adulterando o resultado dos votos na urna. Ainda segundo Vamberto Leite, o vereador Napoleão Almeida, que estava como presidente interino da Câmara, legitimou o resultado da votação, mesmo com a denúncia de irregularidade e com o registro de um Boletim de Ocorrência na Polícia Civil.

Depois disso, a Justiça determinou uma nova eleição e Vamberto Leite foi eleito para presidir a Câmara pelo mandato de dois anos, quando apresentou o projeto de cassação dos dois legisladores. No processo de cassação, dois terços dos nove vereadores votaram a favor do afastamento dos vereadores.

Dois suplentes foram convocados para votar no lugar dos dois denunciados, que eram parte interessada no processo. Com a cassação, os suplentes Gusmão Almeida e Ermando Rufino assumem as vagas. 

G1-Paraíba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *