Morre Umberto Magnani; ator sofreu AVC durante gravação da novela ‘Velho Chico’

Morreu nesta quarta-feira (27), aos 75 anos, o ator Umberto Magnani, que fazia o papel do padre Romão, na novela Velho Chico, da TV Globo. Ele passou mal na última segunda-feira (25), durante as gravações da novela, e sofreu um AVC hemorrágico. Desde então, permaneceu internado, em coma, no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio, e chegou a passar por uma cirurgia no cérebro.

A assessoria de comunicação da Rede Globo informou que um novo padre, interpretado por Carlos Vereza, assumirá a paróquia de Grotas do São Francisco na trama.

Magnani nasceu em 1941 em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior paulista, e retornou à Globo após dez anos longe da emissora. Desses, ele passou oito na Record, onde atuou em produções como “Chamas da Vida” (2008), “Balacobaco” (2012) e a minissérie bíblica “Milagres de Jesus” (2014).

O ator iniciou sua carreira na televisão na primeira versão de “Mulheres de Areia”, exibida pela TV Tupi em 1973. Na Globo, sua estreia veio em 1982, quando participou da série “Caso Verdade”.

Na emissora, ele atuou em várias produções escritas por Manoel Carlos, como “Felicidade” (1991), “História de Amor” (1996), “Presença de Anita” (2001) e “Páginas da Vida” (2006). Com Benedito Ruy Babrosa, autor de “Velho Chico”, ele já havia trabalho no remake de “Cabocla” (2004).

Magnani também teve uma carreira extensa no teatro, que teve início quando ele ingressou na Escola de Artes Dramáticas (EAD), em 1965. Em 1968, ele trabalhou com Ruth Escobar e chegou a substituir Antonio Fagundes no Teatro de Arena, na peça “Primeira Feira Paulista de Opinião”, de Lauro César Muniz.

A Tribuna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *