Suspeito de atentado na Alemanha é morto em blitz na Itália

O tunisiano suspeito de atacar uma feira de Natal em Berlim, na Alemanha, foi morto a tiros em Milão, na Itália. “Sem sombra de dúvida é Anis Amri”, afirmou o ministro do interior italiano, Marco Minniti, em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (23). Minniti afirmou que Anis Amri foi morto após ser parado por um patrulhamento de rotina.suspeito morto milao

Anis Amri foi morto na madrugada desta sexta em Sesto San Giovanni, em Milão. De acordo com o jornal italiano “Corriere della Sera”, dois agentes pararam o jovem que estava andando sozinho no escuro e pediram os documentos. Porém, o jovem tirou uma arma de sua mochila e atingiu um policial no ombro. A polícia reagiu.

A Alemanha ainda não confirmou a informação. A Reuters informa que ele foi identificado após análise das impressões digitais.

O policial que foi ferido por Amri tem 36 anos segue internado. Ele deve ser operado, mas seu estado de saúde é bom, segundo a agência Ansa.

Mesquita

Anis Amri foi fotografado em uma mesquita horas depois do atentado. Segundo a polícia, ele dirigia o caminhão que atropelou uma multidão, deixando 12 mortos e 48 feridos, na noite de segunda-feira (19). Ele estava desaparecido.

As fotos, divulgadas pelo jornal alemão “Bild”, mostram Anis Amri com um casaco de frio e um gorro na entrada de uma mesquita em um tradicional bairro operário de Moabit, no centro de Berlim. As imagens mostram o tunisiano em imagens capturadas em de 14 e 15 de dezembro e depois na segunda-feira à noite.

Essa mesquita é conhecida, segundo o Serviço Secreto Alemão, pela ligação dos seus organizadores com o Estado Islâmico. Polícia alemã tinha câmera na saída da mesquita, segundo informações do Jornal da Globo. O “Bild” afirma que a polícia chegou a essa conclusão após escutas telefônicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *