Juíza desfaz ato do prefeito contra servidora, alvo de suposta perseguição, em Olho D’água

Em sentença prolatada no último dia 29, em desfavor da Prefeitura de Olho D´água, a Justiça de Piancó determinou, liminarmente, o imediato retorno da servidora municipal Daniela Íria Adjuto de Almeida ao seu local de trabalho de origem, atendendo pleito da funcionária, que acusa o prefeito de perseguição política.

A servidora, que é agente administrativa concursada, exercia suas funções na Secretaria Municipal de Finanças, localizada na sede da Prefeitura, mas, em janeiro deste ano, com a posse do novo prefeito, Genoilton Carvalho, ela foi transferida, injustificadamente, para cumprir expediente em um posto de saúde do sítio Riacho do Meio, a dezenas de quilômetros de sua residência.

Daniela é esposa do vereador de oposição Weslley Carvalho e não tem dúvidas de que foi vítima de perseguição por causa de sua conduta política.

Através dos seus advogados, Chico Minervino e João Paulo, a funcionária municipal impetrou Mandado de Segurança na Justiça de Piancó e foi vitoriosa.

A juíza Mayuce Santos Macedo, da 2ª Vara, anulou o ato administrativo do prefeito, se convencendo de que não havia razão legalmente justificada para a transferência da servidora, possibilitando que ela volte a exercer suas funções na sede da Prefeitura, onde originalmente já trabalhava por designação de concurso público.

Folha do Vali

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *