Câmara de Piancó rejeita título de cidadania para senador paraibano

Em sessão ordinária realizada na última quinta-feira, dia 05, a Câmara Municipal de Piancó, rejeitou a entrega de Título de Cidadão Piancoense ao senador Raimundo Lira (PSD). A proposta de Decreto Legislativo (PDL nº 24/2018) foi apresentada pelos vereadores Neguinha Tomaz (PROS), Waguinho Brasilino (DEM), Geraldo Ferreira (PPR), em 14 de março desse ano, tendo recebido parecer favorável da Comissão de Organização, Legislação e Justiça daquela Casa Legislativa.

Em conversa com a equipe do Se Liga PB, a vereadora Vanderlândia Tomaz de Souza (PROS), disse que a propositura para conceder o título de cidadão foi pelos relevantes serviços prestados ao município de Piancó, além da sua atuação pela Paraíba junto ao senado federal. Ela ainda ficou surpresa com o resultado da votação, onde o titulo foi rejeitado pelos vereadores, “para minha estranheza o título foi rejeitado por um grupo de minoria na câmara municipal, vereadores estes ligados ao atual Governador Ricardo Coutinho, que fizeram isso na tentativa de manchar, macular e denegrir a imagem de um grande homem público reconhecido em todo o País” pontua a vereadora.

A vereadora Neguinha, como é conhecida, ainda afirma que: “foi uma atitude pequena, não pensada, pois, em todas as casas legislativas do Brasil, sejam em câmaras municipais, assembleias, câmara federal ou senado federal, votos de aplauso, votos de pesar e concessão de títulos de cidadania são aprovados por unanimidade”. Vanderlândia ainda finaliza falando de sua expectativa com relação a politica, dizendo que “espero que nossa política saia dessa mesmice, e do retrocesso de quanto pior melhor, e que possamos trabalhar pela nossa cidade e pelo nosso estado e desaprovo a atitude dos colegas vereadores”.

Na sessão, os vereadores Souzinha (PMN), Cícero de Zé Rico (DEM) e Pedro de Zé Luzia (Avante), ao usarem a tribuna, refutaram as alegações dos autores da proposta, quando disseram que o senador não fez nada, até agora, em prol do município de Piancó, que não justificaria a honraria. A proposta foi rejeitada pela Câmara Municipal de Piancó, por 06 votos favoráveis e 04 contrários, uma vez que para ser aprovada precisaria de oito votos (2/3), nos termos do art. 120, § 1º, inciso IV, do Regimento Interno da Casa Legislativa.

Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *