Rapper Emicida compara a história de Inácio da Catingueira com o próprio triunfo em single

O rapper Emicida, considerado uma das maiores revelações do hip hop nacional, destacou a vida do poeta-escravo Inácio da Catingueira no seu novo single, lançado na manhã desta terça-feira (18).

No single que tem o nome “Inácio da Catingueira”, Emicida relaciona a luta do poeta, mesmo sem citá-lo nominalmente, com o próprio triunfo como rapper em discurso combativo que alveja o racismo que torna desigual um embate cotidiano entre brancos e pretos que nem deveria existir em sociedade ideal.

Ambos tem algo em comum: utilizaram como armas as rimas e versos. O rapper viu na história de superação de Inácio, que com um pandeiro na mão fez seus versos e rimas serem conhecidas por todo o sertão nordestino, um pouco da sua própria história.

Analfabeto e de pai desconhecido, Inácio não tinha se quer um sobrenome. Nasceu em Catingueira, onde era escravo, mas com seu talento na poesia conquistou sua liberdade, sendo considerado por muitos como o maior poeta escravo do Brasil.

 

A vida de Inácio já foi tema de livros, documentários, palestras, músicas, e já foi citado por importantes nomes da cultura nordestina, como Luiz Gonzaga e Ariano Suassuna.

O Poeta tem uma estátua em sua homenagem na praça que leva o seu nome, no centro da cidade de Catingueira.

Portal Catingueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *